&=&sist1=2121ZU&l&carregou1=sim&l&id1=533&l&dat1=21/9/2012&l&img_ini1=terceirizacao.jpg&l&titulo1=Terceirizacao da manutencao&l&sinopse1=A área de manutenção seguiu uma tendência de terceirização&l&corpo1=

Terceirizar parte de sua estrutura de apoio foi uma das estratégias adotadas pelas empresas brasileiras, no início dos anos 90. 0 objetivo foi concentrar a sua atuação no core business, buscando ganhos de produtividade, eficiência operacional e níveis de competitividade compatíveis com o padrão dos grupos estrangeiros que estavam entrando no mercado nacional, aproveitando a abertura patrocinada pelo governo. Dados da Secretaria de Desenvolvimento Regional do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), apurados com base em pesquisa realizada com 33 grupos brasileiros entre 1989 e 1995, indicam que houve um aumento de 132,84@porc na terceirização de etapas produtivas.

A área de manutenção seguiu essa tendência. Pesquisa feita em 1994 pela Boucinhas @ecom Campos, com uma amostra de 257 empresas brasileiras de médio e grande porte, concluiu que 41@porc adotaram a terceirização. Os serviços de manutenção ficaram entre os primeiros da lista, caracterizando uma tendência de gestão que alcançou 22,97@porc dos serviços contratados em 1997 e chegando a 38,88@porc em 2001, conforme o Documento Nacional da Abraman sobre a situação do setor, divulgado em 2002. Mas o cenário é de mudanças.

A Petrobras é uma das maiores contratantes de mão-de-obra de terceiros para serviços de manutenção. Chegou a ter 70 mil funcionários há 20 anos e hoje reduziu o quadro funcional para cerca de 34.500 trabalhadores, optando por um processo de terceirização que conta com 100 mil pessoas contratadas. Há três trabalhadores terceirizados para cada funcionário; nas plataformas marítimas, a relação é de cinco por um.

Contudo, os graves acidentes ocorridos nos últimos anos em instalações da companhia de petróleo estão provocando uma reversão neste quadro. @ecomquot;Algumas empresas pioneiras no processo de terceirização, como a Petrobras, estão revendo sua política e optando por pessoal próprio em atividades nas quais não deu certo a experiência, pois a qualificação dos contratados não alcançou o nível desejado@ecomquot;, revela o diretor regional da Abraman no Rio de Janeiro, engenheiro José Ricardo de Andrade Fanara. Ele prevê, com isso, uma tendência de menor crescimento e até mesmo de estabilização da participação dos serviços de terceiros na manutenção.

Otimização de desempenho

A maioria das empresas brasileiras mantém manutenção própria e as que terceirizam parte dos serviços optam pelo controle direto dos contratados. @ecomquot;Predomina a terceirização da mão-de-obra e não da manutenção, porque as empresas apenas reduzem o custo homem/hora com a contratação de terceiros, desperdiçando a oportunidade de otimizar o desempenho e a eficiência das peças e máquinas@ecomquot;, critica o gerente-geral da Bardelta-Timken, de Guarulhos (SP), Júlio César Enge Raele. Ele defende a necessidade de uma mudança na cultura empresarial, para a obtenção de melhores resultados.

Conceitos equivocados

Com a experiência de uma empresa com forte inserção em prestação de serviços especializados, inclusive para grandes companhias, Raele adverte que conceitos equivocados sobre a terceirização, buscando apenas a redução de custos, distorcem os reais objetivos deste processo de trabalho.

@ecomquot;Quem terceiriza pensando apenas em economia está totalmente errado. A terceirização consiste na transferência de responsabilidade pela realização de um serviço especializado a quem está capacitado, inclusive com tecnologia e mão-de-obra para fazê-lo com mais qualidade do que a empresa contratante@ecomquot;, explica o gerente-geral da Usiminas, Rômel Erwin de Souza. Mas, por razões operacionais, a Usiminas não terceiriza atividades consideradas estratégicas para o bom desempenho da usina Intendente Câmara, localizada no município mineiro de Itapatinga, mas contrata manutenção da ABB.

@ecomquot;A terceirização da manutenção tem sido uma tendência forte nos últimos cinco anos na siderurgia e em outros setores da indústria brasileira@ecomquot;, revela o gerente-geral da área de full service em papel e celulose e siderurgia da ABB, João Batista D@ecomapos;elia. Ele informa que este ano a sua empresa assumiu a manutenção de parte da área de laminação Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), absorvendo cerca de 500 funcionários da FEM, uma subsidiária da usina Presidente Vargas, encarregada pela área de relaminação.

Na área de papel e celulose, a Companhia Santista de Papel destaca-se como uma das empresas que contratam serviços de terceiro, na Baixada Santista, para complementar sua força-tarefa na área de manutenção. Isso porque, do seu quadro funcional de 350 pessoas, só 15@porc se dedicam exclusivamente à manutenção.

@ecomquot;Quando há paradas anuais programadas, somos obrigados a contratar mão-de-obra de terceiros para agilizar os reparos num tempo máximo de 12 horas@ecomquot;, explica o gerente de Manutenção, Otto Padilha Kossling. Em média, a empresa agrega ao quadro cerca de 40 terceirizados, número que ultrapassou 86 numa parada de 48 horas, para instalação de uma máquina, conta Kossling. Ele reconhece que, sem o reforço externo, seria difícil cumprir o cronograma de trabalho no tempo desejado.

Suas atividades se estendem ainda à manutenção corretiva e preventiva, embora esteja nos planos futuros adotar a preditiva. A empresa sempre dá preferência à contratação de serviços de firmas com experiência em serviços com indústrias de papel e celulose, mas com grande especialização em atividades específicas. 0 gerente acredita ser possível, dessa forma, assegurar uma melhor troca de informações com a fornecedora, @ecomquot;que fala a mesma linguagem técnica dos profissionais do quadro funcional@ecomquot;.

Ainda na Baixada Santista, a Companhia Brasileira de Estireno tem uma equipe 42 pessoas no trabalho cotidiano de manutenção, sendo 19 próprios (mecânicos, instrumentistas, eletricista e planejadores) e 23 contratados (serviços gerais, caldeiraria, tubulações, pintura e isolamento térmico). São contratados serviços externos de recuperação de motores elétricos, retubulações de trocadores de calor, usinagem e de ares-condicionados. Quando a necessidade aperta, a demanda cresce e a empresa chega a contratar 300 prestadores de serviço nos 20 dias de parada anual de manutenção preventiva.

Para certas atividades, explica o coordenador de Manutenção Rui Gadelho, o profissional precisa ter uma espécie de certificação. @ecomquot;Exigimos a qualificação do Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) para os trabalhadores terceirizados@ecomquot;. As tarefas que exigem maior capacitação são: manutenção em média tensão/cabine primária; termografias, análise de óleos de transformadores, isolamento térmico e refratário; hidrojateamento de alta pressão e guindastes.

Diante das exigências do mercado, a Abraman lidera um movimento para qualificar mais a mão-de-obra no setor, já que 44,9@porc não é especializada. @ecomquot;A complexidade dos ativos modernos exige uma maior capacitação do pessoal@ecomquot;, destaca o coordenador de Comunicação da entidade, Rogério Arcuri Filho.

Metodologias mais sofisticadas começam a ser adotadas, com o uso de equipamentos de medição de desgaste e desempenho de peças e máquinas tecnologicamente mais avançadas, exigindo alto grau de especialização dos operadores e provocando um movimento de terceirização de pequena dimensão, mas sem condições de substituição. A manutenção preditiva se encaixa neste perfil e envolve clientes de grande porte, pelo seu alto custo de contratação e retorno assegurado em ganhos de escala.

A empresa australiana Monitek, presente no Brasil há cerca de um ano, é uma das que atuam na prestação de serviços de manutenção preditiva, cujo foco de atuação é baseado na análise do desgaste dos equipamentos de uso na indústria. 0 investimento inicial da prestadora de serviço envolve algo em torno de US$ 50 mil na compra de software e de instrumentos de análise, além dos gastos com treinamento do profissional altamente especializado para sua operação. É por isso, segundo o gerente técnico comercial da Monitek, José Luís Pimentel, que muitas empresas preferem contratar a manutenção.

As visitas às instalações industriais para o monitoramento dos equipamentos envolvem, em média, um dia por mês, mas são suficientes e evitam paradas não-programadas, que teriam altos custos para o cliente. Atualmente, a multinacional australiana é a única no mercado brasileiro que atua no monitoramento de máquinas com altas taxas de variação de velocidade, por análise de vibração, o que torna seus serviços insubstituíveis em determinadas atividades industriais.

Salto de qualidade

Com a automatização de processos industriais, a terceirização deu um salto de qualidade, segundo Constantino Petroffi, diretor da Semapi Consultoria de Informática, com sede em Campinas, e especializada em soluções para essa área. A lista de serviços inclui planejamento, controle na execução de serviços, planos de trabalho e consultoria para a aplicação de sistemas na gestão de manutenção das empresas.

Com desenvolvimento de softwares e hardwares próprios, a empresa oferece aos clientes a integração total das atividades de manutenção com os sistemas corporativos (ERP@ecomapos;s) e supervisórios de controle dos processos de manufatura. @ecomquot;As empresas terceirizam esta área para ter um planejamento especializado, racionalizando atividades que poderiam sair mais caras com a contratação de mão-de-obra própria para algo que não necessitariam em tempo integral@ecomquot;, observa Petroffi.

A Bauducco, um dos clientes da Semapi, explica porque optou pelos serviços da empresa.@ecomquot;Comparamos os custos de contratação de pessoal próprio e as propostas de serviços externos e chegamos à conclusão que a terceirização seria mais negócio@ecomquot;, afirma o chefe de manutenção da fábrica de biscoitos da Bauducco, em Extrema (MG), Roque Almeida Júnior. De fato, por ser um serviço altamente especializado, a saída era chamar alguém de fora. Três profissionais realizam o monitoramento dos equipamentos e o planejamento da manutenção, possibilitando agilidade, velocidade no atendimento e um melhor custo-benefício.

Caso extremo envolve a manutenção da fábrica de caminhões da Volkswagen, em Resende, (RJ), onde todas as atividades são executadas por terceiros que operam na linha de produção. @ecomquot;Apenas cinco engenheiros com carteira assinada pela montadora controlam os processos terceirizados de operação e de manutenção, cobrando dos prestadores de serviços o cumprimento dos índices de eficiência e de qualidade estabelecidos em contrato@ecomquot;, explica o engenheiro de manutenção da área mecânica da unidade industrial, Geraldo Ramos Nogueira, um dos controladores do sistema.

0 projeto foi idealizado de forma que o fabricante de cada peça se responsabilize pela sua fabricação, montagem e manutenção na linha de produção, por ser sua especialidade. Com isso, a equipe de gerentes da Volks concentra suas atividades no seu core business - o processo geral de montagem do veículo - além de estreitar os vínculos com os fornecedores. 0 modelo da unidade foi pioneiro em 1995 e hoje se estende aos novos projetos de montadoras de outras marcas no Brasil.

Fonte: Site Manutencao e Suprimentos

&l

____________________________
&sist2=2121ZT&l&carregou2=sim&l&id2=528&l&dat2=10/9/2012&l&img_ini2=embalagens-para-residuos-perigosos.jpg&l&titulo2=Embalagens para residuos perigosos&l&sinopse2=Materiais perigosos, como restos químicos de indústria, residências ou comércios, precisam ser embalados de forma correta para evitar contaminação.&l&corpo2=

Existem vários tipos de embalagem para materiais perigosos, que podem ser utilizadas principalmente para armazenagem, escoamento e transporte de líquidos e sólidos perigosos.

Os principais incluem sacos e recipientes de plástico, compartimentos secos, resistentes a produtos químicos e caixas de papelão, barris de borracha selada, baús e armários.

As variedades mais comuns de embalagens especiais podem ser encontradas na indústria, em residências e em ambientes hospitalares e de saúde: são os sacos e recipientes plásticos. Estes são usados para armazenar e dispor de uma variedade de resíduos perigosos, como tinta velha e óleo do motor, para materiais médicos perigosos e grandes quantidades de resíduos comerciais.

Recipientes de plástico são, na maioria das vezes, pesados e estanques ao ar para evitar a exposição aos contaminantes durante o processo de eliminação ou de transporte.

Em alguns casos, as embalagens são simples, feitas apenas de um recipiente de papelão revestido de plástico que pode ser usado para o armazenamento e eliminação de produtos químicos secos. Estes são chamados compartimentos secos, geralmente utilizados nas indústrias de agricultura e controle de pragas.

Compartimentos secos evitam que os resíduos perigosos contaminem o ar, a água ou o solo em torno de onde ele é armazenado. Embalagens de papelão também permitem a incineração de certos tipos de resíduos perigosos.

A gestão adequada de resíduos perigosos, às vezes, exige o uso de pesados de recipientes de metal, como tambores, caixas, tanques e armários. Este tipo de embalagem pode ser usada para esgoto, que devem ser contido e tratado para evitar a contaminação da água potável.

Dejetos que não podem ser completamente discriminados por processos naturais e produtos químicos devem ser mantidos dentro de contêineres fechados de borracha ou metal ou até de tanques, que podem armazenar milhares de litros de resíduos.

O gerenciamento muitas vezes requer o transporte do material de uma instalação de processamento até o local de armazenamento ou descarte. Exemplos disto incluem resíduos químicos comerciais ou resíduos nucleares. Nestes casos, devem ser acondicionados em recipientes com a mais alta classificação de segurança e levados em camas ou no interior de tanques de caminhões grandes projetados especialmente para essa finalidade.

Para que o lixo seja transportado com segurança ao seu destino, normas de segurança especiais devem ser usadas com cuidado, como colocar o lixo em tanques revestidos de chumbo ou em câmaras incineradoras subterrâneas. Isto impede que ele contamine a fonte de água ou o solo.

Fonte: Site Manutencao e Suprimentos

&l

____________________________
&sist3=2121ZT&l&carregou3=sim&l&id3=529&l&dat3=10/9/2012&l&img_ini3=manut. ar condicionado I.jpg&l&titulo3=Manutencao preventiva em ar condicionado&l&sinopse3=A manutenção preventiva mensal e anual de aparelhos de ar condicionado é essencial na qualidade de funcionamento do equipamento.&l&corpo3=

A melhor maneira de evitar quebras, falhas e trocas de peças em aparelhos condicionadores de ar é realizar a manutenção preventiva em ar condicionado anualmente. O serviço anual de manutenção preventiva nestes tipos de equipamentos comerciais é muito mais barato do que a troca do aparelho ou substituição de peças que muitas vezes não são encontradas com tanta facilidade. Além de manter o condicionador de ar em perfeitas condições que ofereçam segurança aos usuários, cabe lembrar eu a higiene do aparelho é essencial para a saúde das pessoas e não-contaminação do ambiente com ácaros e fungos, microorganismos que causam alergias e problemas respiratórios.

Por isso, o filtro do ar condicionado é um item que precisa ser limpo e higienizado pelo menos uma vez a cada mês. A lavagem dos filtros e até mesmo a troca deles pode ser uma exigência na tentativa de manter o equipamento em boas condições. Mesmo que seja necessária a substituição do filtro de ar, este componente é facilmente encontrado em lojas especializadas e o preço é bem acessível. Os filtros sujos devem ser lavados menos mensalmente, contudo, quanto mais frequente é a limpeza, melhor. Os filtros sujos podem sobrecarregar o sistema, além disso, a qualidade do ar também fica comprometida. Outra coisa simples é substituir a bateria do termostato anualmente. Fusíveis e sensores podem tornar-se defeituosos, por isso eles precisam ser verificados também.

Verificar os níveis de freon, diversos tipos de gases a base clorofluorcarbonos, é aconselhável, já que pouco ou nenhum freon pode acarretar falhas e sobrecarga de temperatura no sistema. A lubrificação do motor de condicionadores de ar e das mangueiras internas também é outro fator a ser levado em quanto, especialmente quando o aparelho já possui alguns anos de uso. A troca dos filtros é algo que pode ser feito por um leigo, já a manutenção do equipamento só pode ser praticado por um técnico ou outra pessoa que entenda do assunto.

A manutenção do ar condicionado, seja preventiva ou manutenção corretiva, requer conhecimento, habilidade e respeito às normas de segurança para manusear o aparelho. Em relação à troca de peças, algumas peças de reposição podem ter até cinco anos de garantia, mas isso varia de loja para loja. O ideal é sempre pesquisar em vários estabelecimentos comerciais para comparar preços e qualidade dos produtos e maior tempo de garantia para futuras trocas caso a peça apresente algum defeito.

Fonte: Site Manuenção e Suprimentos

&l

____________________________
&sist4=2121ZT&l&carregou4=sim&l&id4=527&l&dat4=10/9/2012&l&img_ini4=preventiva.png&l&titulo4=Riscos da manutencao adiada&l&sinopse4=A preocupação com a manutenção deferida é que pode aumentar os riscos em relação à segurança, uma avaria ou outro problema que causaria um aumento nos custos.&l&corpo4=

Manutenção adiada é aquela que deve ser realizada, mas não é, por razões que vão desde restrições orçamentais até limitações de pessoal.

A preocupação com a manutenção deferida é que, mesmo que possa não ter consequências a longo prazo em alguns casos, já que eventualmente vai ser atendida, pode aumentar os riscos em relação à segurança, uma avaria ou outro problema que causaria um aumento nos custos.

Empresas que estão buscando equilibrar necessidades de custo e de pessoal podem enxergar a manutenção adiada como uma opção usada para suprir essas necessidades, mas deve-se ponderar sempre os riscos potenciais.

A prática pode tomar várias formas. A recomendada e agendada acontece de forma regular. Alguns exemplos incluem trocas de óleo e manutenção de máquinas e equipamentos mecânicos. Este tipo de manutenção tem como objetivo manter as coisas em condições de funcionamento, reduzindo o desgaste e mantendo a eficiência.

Manutenção também pode ser realizada para reparos e atualizações, como a substituição de uma peça recuperada, conserto de algo que está quebrado ou atualização de software de computador para mante-lo atualizado.

Quando a manutenção é adiada, as pessoas optam por não fazê-la no momento em que está programada. Se um registro de manutenção é usado para gerenciar equipamentos, o fato de que uma atividade de manutenção foi adiada será anotado no registro. Outra nota pode indicar um período de tempo aproximado em que a atividade deve ser concluída para evitar problemas futuros.

Um problema com manutenção adiada é que leva as pessoas a @ecomquot;deixar as coisas acontecerem.@ecomquot; Conforme se perdem várias datas em um cronograma de manutenção, as pessoas começam a achar que é possível se manter assim e param com as inspeções de rotina, reparos e assim por diante.

Um exemplo clássico de manutenção deferida pode ser visto em casas mais antigas, onde os residentes param de cuidar do imóvel e ele começa a entrar em um estado de deterioração, o que leva, a médio e longo prazo, a eventuais problemas e gastos maiores ainda.

Como regra geral, a manutenção não deve ser adiada, pois pode colocar as pessoas e as instalações em risco. Se isso é necessário por motivos como despesa, a programação deve ser retomada mais rápido possível.

É importante estar ciente dos custos futuros do adiamento de atividades de manutenção. Por exemplo: em um carro, não trocar o óleo pode representar uma economia naquele momento, mas, em breve, o motor apresentaria problemas, gerando um gasto ainda maior.

Fonte: Site Manutencao e Suprimentos

&l

____________________________
&sist5=2121ZT&l&carregou5=sim&l&id5=530&l&dat5=10/9/2012&l&img_ini5=processo.jpg&l&titulo5=Relacao entre controle e otimizaçcao de processos&l&sinopse5=Ao considerar a ligação entre ambas as medidas, um dos fatores a considerar são os vários processos que estão envolvidos nas duas ações.&l&corpo5=

A relação entre controle e otimização de processos é baseada no fato de que a aplicação eficiente de controle de processo em um negócio pode ajudar a garantir a otimização máxima. A fim de melhor compreender a ligação entre as duas medidas, é necessário compreender o significado dos dois termos separados. Controle de processos é geralmente uma ação aplicada para o processo de fabricação, tal como um meio de assegurar uma saída desejada no final de um processo de produção indicado.

Isto quer dizer que as empresas que desejam assegurar certa consistência no seu produto final irão utilizar um regime estritamente regimentado do controle de processo para fazer com que este resultado seja alcançado. Por outro lado, a otimização refere-se aos meios pelos quais uma empresa visa assegurar a maioria dos resultados em justaposição com a atual realidade.

Ao considerar a ligação entre ambas as medidas, um dos fatores a considerar são os vários processos que estão envolvidos nas duas ações. Por exemplo, o controle do processo implica uma série de passos que devem ser respeitados, a fim de obter um resultado esperado. Para este fim, ele vai incluir artigos como formações e manuais relacionados com os passos específicos que devem ser tomados em vários pontos do processo de produção e de manutenção.

Ele também irá incluir equipamentos de monitorização, que irão adicionar uma camada extra de precisão ao processo de produção, podendo indicar que algo não está indo de acordo com planejado, ou que está funcionando bem. A relação entre o controle e a otimização de processos, neste caso, pode ser vista na forma em que este controle cuidadoso do processo de produção para atingir resultados pretendidos irá conduzir à aplicação dos fatores desejáveis, e a eliminação desses fatores que os fabricantes não querem, criando a otimização.

Uma vez que a otimização pode envolver elementos da pesquisa na obtenção de custos mais baixos em relação à situação atual dos fabricantes, este pode ser conseguido através da aplicação de controle do processo desde o acompanhamento rigoroso dos vários processos, o que vai ajudar a garantir pouco desperdício de recursos ou tempo. Da mesma forma, a otimização refere-se também à eliminação, ou pelo menos, uma redução drástica de fatores que os fabricantes não podem desejar, algo que pode também ser acelerado através da aplicação de controle do processo. Os princípios orientadores do controle e da otimização de processos também podem ser utilizados em outras áreas de atividades empresariais.

Fonte: Site Manutencaoe Suprimentos

&l

____________________________
&l&total=67&l